Classificados Livro de visitas Enquetes
Vídeos divertidos - viaki
anuncio gratis imovel
anúncios de veículos
Livro de visitas
Home»
  Home    Saúde    Carros 
  Histórias    Animais    Internet    Culinária    Jogos 
  Guia-ABC - São Paulo    Livro de Visitas    Enquetes 
Anúncios


Abóbora
Água
O Sal
Obesidade
O joanete
Arroz com feijão
Ovo
Depressão Pós-Parto
Banana
Como prevenir o câncer
Dores depois de fazer exercícios físicos
Anuncie aqui! - gratuitamente

Memória

» Memória

Há duas maneiras pelas quais o cérebro adquire e armazena informações: memória de procedimento e memória declarativa. Essas duas formas divergem tanto no que diz respeito aos mecanismos cerebrais envolvidos como nas estruturas anatômicas

A memória de procedimento (também chamada implícita) armazena dados relacionados à aquisição de habilidades mediante a repetição de uma atividade que segue sempre o mesmo padrão. Nela se incluem todas as habilidades motoras, sensitivas e intelectuais, bem como toda forma de condicionamento. A capacidade assim adquirida não depende da consciência. Somos capazes de executar tarefas, por vezes complexas, com nosso pensamento voltado para algo completamente diferente.

Por outro lado, a memória declarativa (também chamada explícita) armazena e evoca informação de fatos e de dados levados ao nosso conhecimento através dos sentidos e de processos internos do cérebro, como associação de dados, dedução e criação de idéias. Esse tipo de memória é levado ao nível consciente através de proposições verbais, imagens, sons etc. A memória declarativa inclui a memória de fatos vivenciados pela pessoa (memória episódica) e de informações adquiridas pela transmissão do saber de forma escrita, visual e sonora (memória semântica).

Analisando a memória quanto ao tempo de armazenamento das informações, pode-se classificá-la em memória de trabalho, memória de curto prazo e memória de longo prazo.

A memória de trabalho, que alguns acreditam ser parte da memória de curto prazo, atua no momento em que a informação está sendo adquirida, retém essa informação por alguns segundos e a destina para ser guardada por períodos mais longos ou a descarta. Quando alguém nos diz um número de telefone para ser discado, essa informação pode ser guardada se for um número que nos interessará no futuro ou ser prontamente descartada após o uso. A memória de trabalho pode, ainda, armazenar dados por via inconsciente.

A memória de curto prazo trabalha com dados por algumas horas até que sejam gravados de forma definitiva. Este tipo de memória é particularmente importante nos de cunho declarativo. Em caso de algum tipo de agressão ao cérebro enquanto as informações estão armazenadas neste estágio da memória, ocorrerá sua perda irreparável.

A memória de longo prazo é a que retém de forma definitiva a informação, permitindo sua recuperação ou evocação. Nela estão contidos todos os nossos dados autobiográficos e todo nosso conhecimento. Sua capacidade é praticamente ilimitada.

Não há uma estrutura ou uma determinada porção do cérebro reconhecidamente depositária de informações, embora se acredite que o lobo temporal esteja envolvido com a memória dos eventos do passado. Entretanto, são conhecidas várias estruturas cerebrais envolvidas com a aquisição e o processo de armazenamento de dados.

Escrito por: Dr. Roberto Godoy


Suas palavras são importantes - Envie sua história - ou dê um significado para uma palavra.
Anúncios

Meu Sonho

Faça parte do nosso portal, seja interativo, escrevendo sobre tudo que você quiser e muito mais,...

Seja nosso parceiro!

Nos agradecemos a todos pelo interesse e pela participação...
continuam assim...




Web: vejam.net - pousadas-brasil.net - sinónimos
viaki.com © 2005
É permitida a reprodução desta página desde que citada a fonte.